Influência das restrições na lealdade dos espectadores de futebol

Description
The purpose of this study was to analyse the influence of constraints on the soccer spectators’ loyalty. An online survey was applied to Sport Lisboa e Benfica fans and through an exploratory factor analysis, 11 factors were identified. The results

Please download to get full document.

View again

of 14
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Information
Category:

Industry

Publish on:

Views: 8 | Pages: 14

Extension: PDF | Download: 0

Share
Tags
Transcript
  Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Florianópolis, v. 36, n. 1, p. 141-154, jan./mar. 2014 141 INFLUÊNCIA DAS RESTRIÇÕES NA LEALDADE DOS ESPECTADORES DE FUTEBOL: SPORT LISBOA E BENFICA MS. JORGE MIGUEL RODRIGUES DE PINA CARDOSO Mestrado em Gestão do Desporto, Faculdade de Motricidade Humana, Universidade de Lisboa (Lisboa – Lisboa – Portugal)E-mail: jmrdepc@gmail.com DR. ABEL HERMÍNIO LOURENÇO CORREIA  Departamento de Educação, Ciências Sociais e Humanidades, Faculdade de Motricidade Humana, Universidade de Lisboa (Lisboa – Lisboa – Portugal) E-mail: acorreia@fmh.utl.pt DR. RUI DANIEL GASPAR NETO BISCAIA  Departamento de Educação, Ciências Sociais e Humanidades, Faculdade de Motricidade Humana, Universidade de Lisboa (Lisboa – Lisboa – Portugal) E-mail: rbiscaia@fmh.utl.pt RESUMO O objetivo do estudo foi analisar a inuência das restrições na lealdade dos espectadores de  futebol. Foi aplicado um questionário a adeptos do Sport Lisboa e Benca e através de uma análise fatorial exploratória identicaram-se 11 fatores. Uma análise de regressão linear  permitiu identicar que 4 inuenciam signicativamente a lealdade dos adeptos. Os resultados dos testes ANOVA identicaram a existência de diferenças estatisticamente signicativas entre restrições sentidas por sócios e não sócios, bem como entre espectadores com diferentes habilitações escolares. Quanto à lealdade, vericaram-se diferenças entre sócios e não sócios.  As implicações dos resultados são discutidas e fornecem-se sugestões para futuras pesquisas. PALAVRAS-CHAVE:   Restrições; lealdade; futebol; espectadores.  142 Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Florianópolis, v. 36, n. 1, p. 141-154, jan./mar. 2014 INTRODUÇÃOSegundo Casper  , Kanters e James (2009) a capacidade de compreender e prever o comportamento dos espectadores desportivos é fundamental para os clu-bes. Esta observação nunca foi tão atual no mundo do desporto como nos dias que correm. Uma indústria que todos os anos movimenta milhares de milhões de euros, seja em receitas de bilheteria, direitos televisivos ou merchandising,  tem de conhecer os desejos e os anseios do seu público-alvo e, simultaneamente, compreender as restrições que o podem afastar no sentido de minorar os seus efeitos nefastos.Entre todas as modalidades que a indústria desportiva engloba, não há nenhu - ma mais reconhecida a nível planetário do que o futebol prossional ( RICHELIEU ; LOPEZ; DESBORDES, 2008). Seja relativamente aos níveis das receitas que gera, com valores na ordem dos 15,7 milhões de euros só no mercado europeu, seja em número de adeptos e espectadores da modalidade (DELOITTE , 2010). Quanto à realidade do futebol em Portugal e do fenômeno de atração que gera, há a salientar que se trata do desporto favorito dos espectadores desportivos portugueses (MARIVOET, 2001). De acordo com a Liga Portuguesa de Futebol Prossional (LPFP), esta modalidade contou com uma assistência de 2.419.683 espectadores na época 2010/2011 (LPFP, 2011), o que deu uma média de 10.082 por jogo. Por sua vez, o clube com mais espectadores em Portugal foi o Sport Lisboa e Benca (SLB), com uma assistência total de 572.197 espectadores nos 15 jogos realizados em casa na referida época desportiva. Analisando-se os números referidos, percebe-se a relevância que tem para a gestão desportiva, a compreensão das restrições que inuenciam os adeptos de  futebol a assistir a um jogo de futebol no estádio, na medida em que a diminuição do número de espectadores vai levar a uma diminuição das receitas geradas pela bilheteria. É neste enquadramento que surgem os estudos sobre as restrições no lazer, estudos esses que pretendem investigar os fatores compreendidos pelos indi -  víduos como inibidores ou limitadores de uma eperiência de lazer completamente satisfatória (  JACKSON; CRAWFORD; GODBEY, 1993; ALExANDRIS; CARROL, 1997; PETRICK et al ., 2001; JACKSON, 2000). Para além da identicação dos fatores condicionantes da ida ao espetáculo desportivo, é fundamental também vericar o impacto das restrições nos comportamentos futuros dos espectadores para se compreender a lealdade ao clube. O conteto de lealdade no desporto é único devido aos processos psicológicos inerentes ao consumo desportivo, aos atributos e benefícios percebidos pelos consumidores e ao envolvimento e à identicação com as equipes desportivas (BEE ; HAVITZ, 2010; TAPP, 2004; NEALE; FUNK, 2006). Estes comportamentos de lealdade podem-se descrever como o ato de  Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Florianópolis, v. 36, n. 1, p. 141-154, jan./mar. 2014 143 assistir a mais jogos no estádio, recomendar a assistência a amigos ou familiares ou adquirir merchandising   do clube ( MAHONEY; MADRIGAL; HOWARD, 2000). De acordo com Bee  e Havitz (2010), espectadores leais são a chave para o sucesso de qualquer organização. É a lealdade dos fãs que os mantém indefectíveis no apoio quando a sua equipe fraqueja no campo, que transfere as suas preferências pessoais para os patrocinadores da sua equipe e que os torna mais suscetíveis de adquirirem merchandising do clube ( NEALE; FUNK, 2006; MAHONEY; MADRIGAL; HOWARD, 2000).De acordo com a importância do estudo das restrições na compreensão da lealdade do espectador e da ausência de estudos no âmbito do futebol, o presente estudo tem como objetivo principal a identicação das restrições que inuenciam os comportamentos de lealdade dos espectadores de futebol. Adicionalmente pretende-se analisar o efeito das restrições na lealdade dos espectadores e perceber se eistem diferenças entre os espectadores mediante as suas caraterísticas sociodemográcas.MATERIAIS E MÉTODOS AMOSTRA E PROCEDIMENTOS A   amostra deste estudo foi composta por sócios e adeptos do SLB que aceita- ram participar de forma voluntária e com garantia de anonimato das suas respostas. Com autorização do clube foi ativado um link   na  webpage  ocial do SLB e solicitou-se aos sócios e adeptos o preenchimento de um questionário. O questionário esteve ativo durante o mês de Maio de 2011 e obtiveram-se 388 respostas. Posteriormente  foram eliminados os questionários preenchidos por menores de 16 anos e os que apresentavam mais de 9 respostas seguidas com a mesma valoração. A amostra  nal foi composta por 305 participantes.INSTRUMENTOO questionário utilizado tinha três partes e foi elaborado segundo a literatura, de acordo com a especicidade do espetáculo de futebol. A primeira parte, dedicada às restrições internas, foi composta por 13 itens, sendo 10 itens derivados de Kim e Trail (2010) e 3 itens derivados de Dale et al . (2005). A segunda parte, num total de 34 itens, foi dedicada às restrições eternas. Para o efeito, utilizaram-se 21 itens dos propostos por Kim e Trail (2010) e 13 itens da autoria de Dale et al . (2005) e Ingen e Eijck (2009). Para avaliar a lealdade foram utilizadas duas subescalas. Uma subescala para medir a intenção de assistir a mais jogos, composta pelos 3 itens propostos por  Yoshida e James (2010) e uma segunda subescala também com 3  144 Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Florianópolis, v. 36, n. 1, p. 141-154, jan./mar. 2014 itens para medir a intenção de comprar merchandising  , tal como proposto por Kim e Trail (2010). A tradução dos itens para a língua portuguesa foi efetuada por um licenciado em gestão do desporto com vasta eperiência no futebol e revista por três investigadores seniores da área da gestão do desporto e um tradutor prossional. Todos os itens foram avaliados através de uma escala de Likert com 7 pontos, com os pontos extremos de 1 (Discordo Totalmente) e 7 (Concordo Totalmente), sendo que nas dimensões das restrições era concedida a opção de resposta Não  Aplicável, devido ao teor potencialmente não aplicativo de alguns itens (por eemplo, os transportes públicos). ANÁLISE DE DADOS Os dados foram analisados no Statistical Package for the Social Sciences  (SPSS 19.0). Foi efetuada uma análise descritiva para se caraterizar a amostra. Para iden -  ticar as restrições dos espectadores, foi efetuada uma análise fatorial eploratória (AFE) com método dos componentes principais e rotação varimax  . Utilizou-se o KMO e o teste de esfericidade de Bartlet para se analisar as correlações simples com as correlações parciais observadas entre as variáveis. Para retenção dos fa - tores consideram-se os valores de eigenvalue  superiores a 1 ( MAROCO , 2010).  A consistência interna foi avaliada através do alfa de Cronbach.  A identicação dos preditores da lealdade foi feita através de uma análise de regressão linear. Os testes One Way ANOVA  foram utilizados para se comparar as restrições e a lealdade dos espectadores, de acordo com o gênero, as habilitações escolares, a liação no clube e a prática de futebol federado. RESULTADOSCARACTERIZAÇÃO SOCIODEMOGRÁFICA E DETERMINAÇÃO DAS RESTRIÇÕES  A análise sociodemográca permitiu identicar que a maioria dos inquiridos é do gênero masculino (81%) e a maioria tem entre 20 e 30 anos (50,5%). Pratica - mente metade indicou assistir a 4 ou menos jogos por época (50,2%) e a maioria não praticou futebol federado (92,8%). Aproimadamente dois terços são sócios do SLB (61,3%) e mais de metade frequentou o ensino superior (57%). Nas Tabelas 1 e 2 são apresentados os fatores identicados pelos espectadores como restrições na ida ao espetáculo futebol.  Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Florianópolis, v. 36, n. 1, p. 141-154, jan./mar. 2014 145 Tabela 1. Resultados da análise fatorial exploratória (varimax rotation). Fator 1 a 5Fatores/Itens* LoadingEingenvalue% Variância% Acumulada  α F1 - Acessibilidades 11,0223,4423,440,88  A má localização dos estacionamentos e acesso ao Estádio da Luz 0,850  A falta de transportes públicos 0,576  A fraca acessibilidade ao Estádio da Luz 0,816  A distância do estacionamento ao Estádio da Luz 0,841  A falta de espaço no Estádio da Luz para lidar com multidões 0,523  A diculdade em estacionar no Estádio da Luz 0,845  A insegurança nos transportes públicos 0,554 F2 - Alternativas de Lazer 4,379,3032,740,86 Ver outros desportos na televisão0,520Estar no computador0,741 Ver televisão0,723  Ver jogos de futebol de outras equipes na televisão0,683Ir a um bar0,707 Ir ao ginásio 0,760  Ver os jogos do Benca na televisão 0,540  Ver os jogos do Benca na Internet 0,541F3 - Falta de Interesse e Companhia 3,677,8040,540,91Não ter companhia para ir aos jogos do Benca 0,700Não ter familiares interessados em ir aos jogos do Benca 0,643 Não ter amigos interessados em ir aos jogos do Benca 0,845Não ter o(a) companheiro(a) disponível para ir ao futebol0,839 Não ter amigos disponíveis para ir ao futebol 0,857Não ter o(a) companheiro(a) interessado(a) em ir aos jogos do Benca 0,880F4 - Falta de Sucesso2,615,5546,090,91 O Benca ter resultados não satisfatórios0,875 O Benca não ganhar muitos jogos 0,802 O Benca não estar a lutar pelo título 0,839 Continua
Related Search
Similar documents
View more...
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks