A EXPRESSÃO DAS EMOÇÕES E A SEGUNDA PESSOA (ou quanto podemos saber da mente do outro através de sua expressão)

Description
A EXPRESSÃO DAS EMOÇÕES E A SEGUNDA PESSOA (ou quanto podemos saber da mente do outro através de sua expressão)

Please download to get full document.

View again

of 20
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Information
Category:

Government & Politics

Publish on:

Views: 2 | Pages: 20

Extension: PDF | Download: 0

Share
Transcript
  Gustavo Leal ToledoRodrigo A. dos S. GouveaMarco Aurélio Sousa Alves ( organizadores )  Debates Contemporâneos em Filosofa da Mente São Paulo FiloCzar  2018  Copyright © 2018 by  FiloCzar  Editores:  César Mendes da Costa e Monica Aiub da Costa Revisão: Monica Aiub da costa Projeto Gráco:  Fernanda Aiub Imagem de capa:  Tiago Leal Toledo Foto:  David Chalmers Conselho Editorial: Gabriel Mograbi (UFMT); João de Fernandes Teixeira (UFSCAR-SP); Kleber Bez Birolo Candiotto (PUC-PR); Osvaldo Pessoa Jr. (USP); Paulo Abrantes (UNB); Soa Miguens (Universidade do Porto). FiloCzar  Rua Durval Guerra de Azevedo, 511 – Parque Santo AntônioSão Paulo – SPCEP: 05852-440Tels.: (11) 5512-1110 - 985246099 E-mail: cesar@editoraloczar.com.br www.editoraloczar.com.br   Sumário Prefácio  p.007  Maria Eunice Quilici Gonzalez e Mariana C. Broens INTENCIONALIDADE COLETIVA E ENTIDADES  p.011 SOCIAIS: UMA REFLEXÃO A PARTIR DE J. SEARLE Rodrigo A. dos S. Gouvea NATURALISMO, SUPERVENIÊNCIA, REDUÇÃO  p.025 Wilson Mendonça SENTIMENTOS E METACOGNIÇÃO  p.037  Daniel De Luca-Noronha COMO POSSO VER O ERNESTO?:Particularidade  p.049 fenomênica e conteúdo perceptivo Marco Aurélio Sousa Alves INTERFACES ENTRE FILOSOFIA DA MENTE E  p.065 MEDICINA: Apontamentos a partir de Charles Sanders Peirce Monica Aiub A EXPRESSÃO DAS EMOÇÕES E A SEGUNDA  p.079 PESSOA   (ou quanto podemos saber da mente do outro através de sua expressão) Diana Pérez ENSAIOS DE UM FISICALISTA ESTRITO  p.095 Gustavo Leal-Toledo A REALIZAÇÃO DA MENTE: CRÍTICA DA TEORIA  p.113 ENATIVA AO CONCEITO DE PROPRIEDADE EMERGENTE Leonardo Lana de Carvalho ABORDAGEM DUPLA FACE DA RELAÇÃO  p.131 MENTE CONSCIENTE E CÉREBRO: A VISÃO COMO EXEMPLO PARADIGMÁTICO Jonas Gonçalves Coelho INTENCIONALIDADE E DISCURSO FICCIONAL  p.151 André Leclerc  QUALIA E ESTADOS SUBJETIVOS:   a defesa de Searle  p.171 da teoria dos qualia frente ao funcionalismo computacional Bruno Cunha SOBRE ESTADOS MENTAIS RELACIONAIS E  p.181 QUALIA :   O totalmente subjetivo não pode ser conhecido Juliana de Orione Arraes Fagundes EM QUE SENTIDO HÁ UM PROBLEMA  p.197  MENTE-CORPO? Cinthia Roso Oliveira SOBRE OS AUTORES  p.213  79 A EXPRESSÃO DAS EMOÇÕES E A SEGUNDA PESSOA (ou quanto podemos saber da mente do outro através de sua expressão) 1  Diana Pérez  “Vemos a emoção” - Em oposição a quê? - Não vemos contorções faciais e inferimos a partir delas (como o médico que faz um diagnóstico) para a alegria, dor, aborrecimento. Descrevemos imediatamente um rosto como triste, radiante, aborrecido, mesmo que sejamos incapazes de fazer outra descrição das feições. - A dor está personicada no rosto, gostaríamos de dizer. Isto pertence ao conceito de emoção. (WITTGENSTEIN, Z, 225) Como um homem aprende o signicado dos nomes de sensações? Por exemplo, da palavra “dor”. Está é a uma  possibilidade: palavras são ligadas à expressão srcinária e natural da sensação, e colocadas no lugar dela. Uma criança se machucou e grita; então os adultos falam com ela e lhe ensinam exclamações e, posteriormente, frases. Ensinam à criança um novo comportamento perante a dor (WITTGENSTEIN, IF, 244).Paralelo enganador: o grito, uma expressão da dor – a frase, uma expressão do pensamento! Como se a nalidade da frase fosse levar alguém a saber como o outro se sente: apenas,  por assim dizer, do aparelho pensante, e não do estômago (WITTGENSTEIN, IF, 317). Um problema tradicional da losoa da mente é o seguinte: Como acessamos as mentes de outras pessoas, isto é, como conhecemos as outras mentes? Esta pergunta tem dois tipos de respostas  paradigmáticas. De acordo com a primeira, o conhecimento da mente das outras pessoas é sempre inferencial. De acordo com a segunda, este tipo de conhecimento é direto (pelo menos em alguns casos). A 1   O trabalho foi apresentado no IX Colôquio Internacional de Filosoa da Mente , São João del-Rei, Brasil, entre os dias 26 e 28 de abril de 2017. Agradeço aos participantes pelos comentários. A realização deste trabalho foi nanciada com os  projetos PICT 2013-1419 y UBACyT 20020130100231BA. A tradução foi realizada  por Diogo Mochcovitch.
Related Search
Similar documents
View more...
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks